Vitrine Tecnológica para Pequenas Propriedades reúne tecnologias que permitem diversificação da produção e aumento da renda

Postado em: 04/05/2017 ás 19:23 | Por: Comunicação SAA

Vitrine Tecnológica para Pequenas Propriedades reúne tecnologias que permitem diversificação da produção e aumento da renda (foto: Paulo Prendes)As tecnologias para pequenos produtores do Estado de São Paulo foram reunidas na Vitrine Tecnológica para Pequenas Propriedades, na Agrishow 2017, pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. No espaço, estão expostas tecnologias para produção de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC), plantas medicinais e aromáticas, batata semente, batata-doce, cogumelo, maracujá e cachaça. O objetivo é transferir conhecimentos para que os agricultores consigam diversificar a produção e aumentar a renda.

O pequeno produtor e gerente de propriedade rural Jonas Figueira Rodrigues visitou pelo segundo ano consecutivo o estande da Apta e gostou do que viu na Vitrine Tecnológica para Pequenas Propriedades. "Vim com o interesse de conhecer tecnologias para aumentar a produtividade da minha pequena propriedade. Achei interessante, principalmente a parte de cogumelos, que tem um valor agregado alto, além do maracujá", contou o produtor carioca.

A Agência incentiva a produção de cogumelos frescos com trabalhos que possibilitaram que os fungicultores aumentassem em 40% os lucros, ao adotarem tecnologia de produção e manejo.

Também estão sendo expostos os trabalhos da Apta para produção de mudas altas de maracujá, que medem 1,6 m, aproximadamente. Com a tecnologia é possível evitar a contaminação das plantas pelo Cowpea aphid-borne mosaic vírus (CABMV) e produzir a fruta nos meses de dezembro a março, quando o mercado apresenta seus melhores preços.

Francisco Covre visitou o espaço e se interessou pelos trabalhos da Agência com cachaça. "Venho de uma família de produtores de cachaça e já produzi a bebida, porém, a vida foi para outros lugares e agora, perto da aposentadoria, quero voltar às origens", contou. Para ele, a Vitrine da Apta está muito intuitiva e interessante.

“Uma tonelada de cana-de-açúcar entregue para usina equivale a, aproximadamente, R$ 60, e uma tonelada de cana transformada em cachaça equivale a, aproximadamente, R$ 400”, afirmou Gabriela Aferri, pesquisadora da Apta.

Outras tecnologias

No espaço Vitrine Tecnológica para Pequenas Propriedades a Apta também apresenta seus trabalhos com Plantas Alimentícias Não Convencionais (Panc), plantas medicinais e aromáticas, produção de batata-semente sem o uso de solo e batata-doce.

O Instituto Biológico (IB-Apta) também expõe no espaço seus trabalhos com o uso de controle biológico em cana-de-açúcar, soja, morango e plantas ornamentais. As pesquisas do IB na área têm forte contribuição para a redução do impacto ambiental, diminuição dos custos de produção e melhoria social, por colaborarem para, respectivamente, reduzir o uso de agroquímicos e a infestação de pragas e patógenos e promover a proteção da saúde do agricultor. 

"A ideia da Vitrine é mostrar opções para os pequenos produtores diversificarem a produção e aumentarem a renda. Reunir todas essas tecnologias em um único lugar tem chamado muito a atenção do público", afirmou Orlando Melo de Castro, coordenador da Apta.

Por Fernanda Domiciano

 

 

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: