Vitrine Tecnológica e melhoria genética do IZ fortalecem o conceito de integração lavoura-pecuária

Postado em: 22/12/2016 ás 10:53 | Por: erick

Genética do IZ garantiu R$ 1,5 milhão em vendas em 2016Para fortalecer o conceito de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), o Instituto de Zootecnia trabalhou em 2016 para desenvolver programas de melhoria genética e incentivar a pecuária sustentável, por meio da Vitrine de Tecnologia Sustentável, difundindo novas tecnologias e práticas eficazes por meio do conhecimento científico, para o desenvolvimento de toda a cadeia produtiva da carne.

A Vitrine Tecnológica é um projeto de longa duração para realização de pesquisas e difusão tecnológica focadas no desenvolvimento e transferência de tecnologia em pecuária de corte e recuperação de áreas degradadas, por meio do uso da ILPF em uma área de 44 hectares, que ficará dentro da Agrishow, em Ribeirão Preto, até 2028.

De acordo com o secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, a adoção de tecnologias sustentáveis e produtivas trouxe inúmeros benefícios para todos os envolvidos na cadeia de produção, desde o produtor até o consumidor final. “O produtor tem uma redução de custo e uma produção mais rápida e, o consumidor, uma carne de melhor qualidade. Além de considerarmos os benefícios econômicos, o sistema também apresenta vantagens ambientais, pois a rapidez na produção dos bovinos garante maior produtividade na mesma área. Promover uma agricultura harmônica com o meio ambiente é uma determinação do governador Geraldo Alckmin”, disse.

“O projeto recuperará áreas degradadas e aumentará o sequestro de carbono, transformando em áreas produtivas e contribuindo para aumentar a produção de grãos. Com isso, também pode gerar empregos com o aumento da produção”, disse a diretora-geral do IZ, Renata Helena Branco Arnandes.

Pecuária de leite

Dentre os trabalhos de pesquisa em pastagens, o IZ trabalhou para fortalecer   o “Programa de Produção Animal em Sistemas Integrados” do Instituto de Zootecnia (Propasi), que avalia sistemas integrados de produção em suas diferentes formas ou entre si, demonstrando viabilidades técnica e econômica, além de benefícios ecológicos e ambientais.

O foco é em ciclagem de nutrientes, cobertura do solo, fixação de carbono, conservação do solo e da água, modificação do microclima, bem-estar animal e redução na emissão ou melhoria no balanço de gases de efeito estufa – metano e óxido nitroso –, dessa forma gerando serviços ambientais e produção orgânica.

Além disso, o IZ intensificou a pesquisa para formar rebanho com genes da betacaseína A2, que produz leite com melhor qualidade e propriedades nutracêuticas (A2), proporcionada pelo melhoramento genético, agregando valor ao produto, contribuindo para a melhor remuneração do produtor.

R$ 1,5 milhão em vendas

A comercialização de sêmen, embriões, reprodutores e matrizes, e de 379 cabeças de bovinos das raças Nelore, Caracu e Guzerá desenvolvidas pelo Instituto de Zootecnia (IZ) somaram R$ 1.548.752,96 em 2016. Essa ação reflete no aumento da produtividade e da renda do produtor, impactando diretamente na produção de carne do Brasil.

Reconhecidos em todo Brasil como “Linhagem IZ, uma linhagem de peso”, os bovinos do instituto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo resultam de um criterioso trabalho de seleção para ganho em peso realizado desde 1976. “O rebanho é praticamente fechado à introdução de material genético externo, com evidente capacidade dos touros e matrizes em imprimir velocidade de crescimento e musculosidade nos bezerros”, destacou a diretora-geral do IZ, Renata Helena Branco Arnandes.

“A seleção de animais do Programa de Melhoramento Genético do IZ contribuiu para fomentar a genética e a cadeia produtiva de carne do País para maior rentabilidade, um trabalho sério e comprometido com o desenvolvimento da pecuária sustentável”, disse Renata.

Por Lisley Silvério

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: