Secretaria de Agricultura marca presença no Summit Agronegócio 2016

Postado em: 23/11/2016 ás 10:06 | Por: Comunicação SAA
Geraldo Alckmin ressaltou a importância do agronegócio para equilibrar a balança comercial e gerar empregosO secretário-adjunto de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Rubens Rizek Jr., participou, juntamente com o governador Geraldo Alckmin, da abertura do Summit Agronegócio 2016, realizado na segunda-feira, 21 de novembro, no Sheraton WTC Convention Center, em São Paulo. O evento, patrocinado pela Federação da Agricultura do Estado de São Paulo (Faesp), reuniu grandes nomes do agronegócio no brasil e no exterior para discutir o cenário atual e caminhos para um dos setores mais importantes da economia brasileira.

Geraldo Alckmin ressaltou a importância do agronegócio para equilibrar a balança comercial e gerar empregos. “Quero destacar a relevância do setor para a economia como um todo para ajudar na recuperação do crescimento econômico brasileiro. O agronegócio vive um momento de conjunção de diferentes fatores que favorecem o seu desempenho. O setor vai bem, cresceram as exportações, o câmbio ajuda, é muito competitivo e novos mercados estão sendo conquistados”, afirmou o governador.

O governador defendeu uma política de crédito que permita reduzir os custos e melhorar a competividade do setor e o investimento em infraestrutura como fator de geração de empregos e redução do custo Brasil.

O Brasil é um player mundial importante, afirmou Rizek. “Estrategicamente, o País tem vantagens comparativas e é visto pelo mundo como uma grande potência agropecuária, mas não pode descuidar da produtividade e inovação tecnológica, senão perde competitividade”.

A Secretaria de Agricultura tem seis institutos de pesquisa, instituições seculares, reconhecidas internacionalmente: o Agronômico (IAC), criado pelo imperador D. Pedro II, em 1891; o Biológico (IB); de Economia Agrícola (IEA); de Pesca (IP); de Tecnologia dos Alimentos (Ital) e de Zootecnia (IZ), lembrou o secretário-adjunto. “Apoiar a pesquisa científica é uma responsabilidade que a atual gestão da Pasta assumiu. O novo marco regulatório para a área de inovação, ciência e tecnologia permitirá que nossos institutos possam buscar parceria com a iniciativa privada. Isso já vinha acontecendo, mas, com a mudança da legislação, esse processo deve ser acelerado. Estamos avaliando que, em 2017, 25% do conhecimento gerado para o campo seja financiado pelo capital privado”, explicou Rizek.

Do ponto de vista da pesquisa e do desenvolvimento tecnológico, São Paulo, hoje, é modelo mundial, afirma Rubens Rizek Jr (Foto: Nara Guimarães)Sobre a política de crédito mencionada pelo governador, Rubens Rizek destacou a atuação do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap), instrumento criado pelo Governo do estado, e executado pela Secretaria de Agricultura, com o objetivo de fortalecer o desenvolvimento dos produtores rurais, pescadores artesanais, suas cooperativas e associações por meio de linhas de credito para diversas atividades agropecuárias, subvenção do prêmio de seguro rural e de taxas de juros. “Temos que oferecer crédito barato e acessível para o produtor e mecanismos de mitigação de risco, isso é muito importante, porque o agricultor não pode falir se tiver uma quebra de safra”, afirmou.  

Como patrocinadora do evento, a Faesp, na pessoa de seu presidente, Fábio Meirelles, destacou que a imagem do agronegócio, setor que representa 25% do produto interno bruto (PIB) e 42% das exportações do Brasil, está adquirindo outro status perante a sociedade. “Somos nós que abastecemos a casa dos brasileiros, geramos divisas e oportunidades no interior e nos grandes centros. O Brasil é e sempre foi agro, no campo e na cidade”, afirmou, lembrando que as tecnologias e inovações permitiram a transição do setor para um moderno e mais elevado patamar, calcada em ganhos crescente de produtividade.

O evento foi dividido em quatro painéis: "O Brasil Exportador de Startups"; "As Finanças do Campo"; "Big Data e Inteligência Artificial: Como a Agricultura Digital Está Transformando as Fazendas"; e "Por Uma Nova Imagem para o Agro”. Os temas foram abordados pelos seguintes palestrantes: Alexandre de Sene Pinto, sócio da BUG Agentes Biológicos; Almir Araújo Silva, gerente de Marketing Digital da Basf América Latina; Bluford Putnam, managing director and chief economist do CME Group; Clayton Melo, líder da Plataforma Start Agro; Ezra Geld, presidente da J. Walter Thompson; Fernando Rodrigues, chefe de Commodities da XP Investimentos; Guilherme Nastari, diretor da Datagro; Jaime Troiano, presidente da Troiano Branding; Juliana Jardim, gerente de Commodities da Monsanto; Luiz Fernando Sá, diretor editorial da Plant Project; Maximiliano Tozzini Bavaresco, sócio da Sonne; Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP; Nelson Ferreira, partner da McKinsey; Rafael Okuda, chefe de Agribusiness da SAP; Roberta Paffaro, gerente de Desenvolvimento de Mercado Internacional da CME Group; Sylvio Rosa, diretor presidente da ParqTec; Thyrso Meirelles, vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp) e Ulisses Mello, diretor do Laboratório de Pesquisa da IBM Brasil


Por: Nara Guimarães

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: