Parceria do IAC com Grupo São Martinho ampliará produtividade do setor sucroalcooleiro

Postado em: 29/09/2016 ás 11:23 | Por: Comunicação SAA

Queremos ampliar a parceria que já vem sendo implantada por meio do IAC com a Usina São Martinho desde a década de 1980, disse Arnaldo Jardim (foto: João Luiz)O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, ressaltou, durante a 10ª Semana de Tecnologia Agroindustrial "Inovando Rumo ao Futuro", realizada nesta quarta-feira, 28 de setembro de 2016, na Usina São Martinho, em Pradópolis, a importância da aproximação dos institutos de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) com o setor privado, na busca por inovação para fomentar o setor sucroalcooleiro.

“Queremos ampliar a parceria que já vem sendo implantada por meio do Instituto Agronômico (IAC) com a Usina São Martinho desde a década de 1980, para nos aproximarmos cada vez mais do setor privado, com esse espírito de inovação, aumentaremos a produtividade do setor sucroenegético”, disse. “Ao aproximar do setor produtivo o conhecimento gerado pela pesquisa estamos cumprindo as determinações do governador Geraldo Alckmin”, finalizou o secretário.

O evento reuniu centenas de colaboradores do Grupo, composto pelas usinas Iracema, Boa Vista, São Martinho e Santa Cruz para compartilhar as experiências de inovação tecnológica.

Durante palestra, o diretor do Centro Avançado da Pesquisa Tecnológica do Agronegócio de Cana do IAC, Marcos Guimarães de Andrade Landell, anunciou a ampliação da parceria com a usina, que oferecerá a sua estrutura para a realização de experimentos e o lançamento de novas variedades, desenvolvidas pelo Instituto. De acordo com ele, a ação identificará o potencial biológico, a reação a fatores bióticos e abióticos e a estabilidade da cana-de-açúcar.

Para o diretor do Centro de Cana, o trabalho realizado pela Secretaria nas últimas décadas contribuiu para ampliar a produtividade e acompanhar a evolução do setor, com a mecanização da colheita. “Temos no Estado de São Paulo canaviais entre 40 e 60 colmos por hectare e um dos grandes motivos para não atingir os 100 colmos é que continuamos adotando variedades lançadas há 20 anos, num contexto em que a colheita ainda era manual”, explicou o especialista.

“Hoje em dia, é preciso abraçar as variedades que tenham características como capacidade de fechamento, com uma única aplicação de herbicida e a população de colmos. O IAC passou a perseguir bastante este biótipo e também a identificar indicadores de adaptabilidade de cultivo para as regiões mais secas”, ressaltou Marcos Landell.

O gestor de inovação do Grupo e organizador do evento, Walter Maccheroni, comemorou a ampliação da parceria com o IAC, que visa o futuro do setor. “Com a iniciativa de reforçar a parceria com o Instituto da Secretaria teremos maior velocidade para selecionar as variedades com um desempenho local muito superior. Temos a missão de ser bem-sucedidos no cultivo da cana e para isso, a genética precisa ser boa, responder aos nossos cuidados”, disse o representante da usina.

Realizado nos dias 27 e 28 de setembro, a 10ª Semana de Tecnologia Agroindustrial reuniu a experiência dos colaboradores do Grupo nas áreas industrial, genética, cultivo, colheita, tecnologia da informação, suporte técnico e administrativa

Para o líder de laboratório de Química Agrícola e Lubrificantes da usina, Antonio Pachir, o sistema de MPB traz um ganho extraordinário para o setor. “Geralmente se utiliza uma grande quantidade de cana para renovar os canaviais. Com o sistema, temos muito mais cana para a moagem, o que aumenta a produtividade”, afirmou.

“Participamos deste evento para busca inovação para ampliar a produtividade da biofábrica, pois proporciona um grande ganho na lavoura”, observou a líder da biofábrica da usina, Cheila Carina Martim.

Também participaram do evento o superintendente do Grupo São Martinho, Agenor Pavan, o diretor da Usina, Mário Ortiz Gandini; o coordenador-adjunto da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Sergio Robles Reis de Queiroz; os pesquisadores do Centro de Cana do IAC, Mário Campana e Mauro Alexandre Xavier; e a pesquisadora da Apta Regional de Jaú, Gabriela Aferri.

Por: Paloma Minke

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: