Microbacias II evita êxodo rural de jovens em Taquarivaí

Postado em: 01/06/2016 ás 17:56 | Por: Comunicação SAA

O Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado tem contribuído para reverter a situação de êxodo rural, garantindo a permanência do homem no campo, em especial os mais jovens, com qualidade de vida (foto/João Luiz)O apoio do Governo do Estado de São Paulo aos produtores por meio do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável – Microbacias II – Acesso ao Mercado tem contribuído para reverter a situação de êxodo rural, garantindo a permanência do homem no campo, em especial os mais jovens, com qualidade de vida. Na comunidade rural de Taquarivaí, município de cinco mil habitantes situado na região sudoeste do Estado, os cerca de 200 produtores da Associação do Desenvolvimento Agropecuário de Taquarivaí (Agropet) foram contemplados na segunda Chamada Pública do projeto com a construção de um packing house para o processamento de frutas e olerícolas.

Assim, a situação de pobreza e migração dos jovens para a cidade por falta de opção deu espaço a perspectivas de desenvolvimento e geração de renda. “Com o projeto, os produtores aumentaram a renda e, o que antes ficava com o intermediário, hoje vai para o bolso do produtor. Muitos jovens retornaram ao campo, trabalham durante o dia e frequentam a faculdade de Agronomia à noite. É motivo de muito orgulho ver que eles estão interessados em voltar para o campo e cuidar das propriedades da família. Nós passamos por muitas dificuldades, mas eu diria que o Microbacias II mudou não só 100%, mas 500% a vida de todos os produtores”, disse a dirigente da Cooperativa de Agronegócio de Taquarivaí (Cooperagro), Maria Aparecida de Barros Santos.

Uma nova proposta de negócio, agora para a Cooperagro, foi aprovada na sexta Chamada Pública e possibilitará a construção de uma agroindústria, equipada com máquina de beneficiamento, câmara fria e estrutura para esterilização e embalagem a vácuo dos alimentos.

Com uma nova estrutura, Maria Aparecida relatou que o apoio do Governo paulista mudou a vida dos mais de 200 agricultores familiares, que puderam aperfeiçoar o processamento de banana, laranja, mandioca, pimentão, tomate e hortaliças. “Produzir não é muito difícil, o desafio dos produtores é comercializar a mercadoria, pois o atravessador acaba levando uma grande parte da nossa renda”, contou.

Por Paloma Minke

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: