Governador Geraldo Alckmin lança etapa do Programa Nascentes que terá 110 mil mudas plantadas pela C

Postado em: 13/11/2015 ás 18:51 | Por: Comunicação SAA

22368202043 c28034a5b3 zO governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, acompanhado do secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, da  secretária do Meio Ambiente, Patrícia Iglecias, do secretário de Administração Penitenciária, Lourival Gomes, e da secretaria em exercício de Saneamento e Recursos Hídricos, Mônica Porto, lançou, nesta sexta-feira, 13 de novembro de 2015, a quarta etapa do Programa Nascentes, em Salesópolis, onde serão plantadas 110 mil mudas de 80 espécies nativas da Mata Atlântica, em 66 hectares, para reconstituição de matas ciliares ao longo do reservatório de Paraitinga, integrante do Sistema Produtor do Alto Tietê, totalizando um investimento de R$ 3,1 milhões. O trabalho será realizado pelo Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), que utilizará os serviços da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp), da Secretaria de Agricultura.

Geraldo Alckmin destacou que esse é mais um passo importante no Programa Nascentes, com a recomposição das margens das represas do Sistema Alto Tietê. “Estamos aqui no Rio Paraitinga, mas todas as outras represas do sistema (Ponte Nova, Biritiba-Mirim, Jundiaí e Taiaçupeba) terão a recomposição das matas ciliares com mudas nativas da região. Isso vai evitar o assoreamento das represas, melhorar o clico das chuvas e também beneficiar a fauna e a flora”, disse o governador.

As matas ciliares, dispostas ao longo das margens dos cursos d’água, são importantes, pois formam uma interface dinâmica entre os sistemas aquáticos e terrestres, diminuindo o escoamento superficial das águas das chuvas, o que acaba minimizando os processos erosivos e favorecendo a conservação dos recursos hídricos.

De acordo com o secretário Arnaldo Jardim, convergência entre agricultura e meio ambiente “é uma determinação do governador Geraldo Alckmin para que preservemos a nossa produção agrícola, e os recursos naturais, como o cuidar do solo e da água. A agricultura brasileira não é a maior do mundo por acaso, é fruto do trabalho, dedicação, pesquisa, conhecimento, por isso, estamos fazendo uma agricultura harmônica com o meio ambiente e com novos conceitos de sustentabilidade, capaz de aumentar a produção rural e a renda dos nossos produtores”, disse.

Patrícia Iglecias, destacou que o Programa Nascentes está sendo retomado com mais intensidade, para combater o estresse hídrico que atinge a região Sudeste e afirmou que o objetivo é recuperar mais de 4 mil hectares em 2016. “Queremos garantir a qualidade e a quantidade de água, trazendo benefícios para o futuro”, disse.

Mônica Porto, ressaltou a importância do Programa para a proteção da água. “Esse programa de recuperação das matas ciliares e preservação do meio ambiente desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo é um exemplo para o País”, ponderou.

O prefeito de Salesópolis, Benedito Rafael da Silva, agradeceu o apoio do Governo do Estado para recuperar a estrutura ecológica da região. “O nosso município é batalhador, mas precisa da ajuda do Estado para criarmos meios de aliar a sustentabilidade com o desenvolvimento social. A água é um elemento vital para a vida”, disse.

Participaram do lançamento o secretário adjunto de Agricultura e Abastecimento, Rubens Rizek Jr.; a coordenadora do Programa Nascentes, Caroline Santos; os deputados estaduais, André do Prado e Luiz Carlos Gondim; o prefeito de Biritiba Mirim, Carlos Alberto Taino Junior; o vice-prefeito de Mogi das Cruzes, José Antonio Cuco Pereira; os presidentes das Câmaras de Vereadores de Salesópolis, Paulo Arouca Sobreita, e de Biritiba Mirim, Fábio Faquim de Oliveira.

Atuação da Codasp

O presidente da Codasp, Toshio Misato, e o superintendente do DAEE, Ricardo Borsari, assinaram um contrato de trabalho para a plantação e manutenção de 100 mil mudas, na barragem de Paraitinga, durante o lançamento da etapa do Programa Nascentes.

No início de setembro, a Codasp fez a limpeza, o gradeamento e o acesso à área e iniciou o plantio de cerca de 200 mudas de essência nativa, que incluem 60 espécies de perfil de mata atlântica, distribuídas na faixa de 30 metros da margem esquerda do Reservatório, o equivalente a seis hectares da barragem, totalizando 10 mil mudas. Agora será iniciado o plantio de 100 mil mudas do novo contrato.

“A Codasp, que sempre realizou o Programa Melhor Caminho, com viés de proteção de solo e água, começa uma nova vertente de trabalho de recuperação ambiental. Iniciamos em Holambra, com a parceria com a PCJ para fazer o projeto ambiental, e agora essa fase em Salesópolis. Isso para nós é muito importante, porque a agricultura precisa estar alinhada com o meio ambiente”, afirmou Misato.

Para o superintendente do DAEE, a parceria vem para colaborar com a realização do plano de trabalho do Governo do Estado de São Paulo. “Esse trabalho tem uma dimensão significativa, pois mantém o nosso reservatório com água limpa, sem erosão, preservando essa fonte de água que irá nos abastecer por muitos anos”, destacou.

Durante o lançamento em Salesópolis, o governador Geraldo Alckmin mencionou o Projeto Nascentes de Holambra, onde autorizou os convênios de R$ 5 milhões no município e é um novo conceito de recuperação ambiental que associa a regeneração da vegetação nativa no entorno das 170 nascentes e matas ciliares.

"É o nosso dever compatibilizar o desenvolvimento, a agricultura e a produção, com a preservação dos recursos naturais. Holambra, que já é a capital das flores, será também modelo de conservação”, ressaltou Geraldo Alckmin.

O projeto, que foi elaborado com a participação dos técnicos da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), foi criado para servir de modelo para as demais etapas do Programa Nascentes, desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo, com o objetivo de ampliar a proteção e conservação dos recursos hídricos, por meio da otimização e direcionamento de investimentos públicos e privados para proteção e recuperação de matas ciliares, nascentes e olhos-d’água; para proteção de áreas de recarga de aquíferos; para ampliação da cobertura de vegetação nativa em mananciais, especialmente o montante de pontos de captação para abastecimento público; para plantios de árvores nativas e melhoria do manejo de sistemas produtivos em bacias formadoras de mananciais de água.

Acesse o banco de imagens do evento e de outras atividades no Flickr da Secretaria de Agricultura.

Por Paulo Prendes

Fotos: João Luiz

Mais informações

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

(11) 5067-0069

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: