Dia Nacional da Conservação do Solo: Secretaria analisa, fiscaliza e preserva o solo paulista

Postado em: 12/04/2019 ás 12:09 | Por: Kevin

Na próxima segunda-feira, 15 de abril, comemora-se o Dia Nacional da Conservação do Solo e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA), por meio de suas coordenadorias e institutos, faz um trabalho de excelência em prol do solo paulista. Analisando-o, para saber a melhor forma de plantar; fiscalizando as áreas destinadas à agricultura para minimizar erosões; e preservando as pastagens e seus recursos hídricos no Estado.

Análise de solo

O Instituto Agronômico (IAC), da Pasta, faz um trabalho de referência no Brasil, por meio do Centro de Pesquisa de Solos e Recursos Agro Ambientais. No Centro, existem três laboratórios, um deles é credenciado pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), nos quais são desenvolvidas pesquisas referentes à química de fertilizantes e resíduos, além de fertilidade e física do solo agrícola.

No Laboratório de Análise Química de Fertilizantes e de Resíduos é feito o diagnóstico de qualidade de insumos que serão aplicados no solo. Por sua vez, o Laboratório de Fertilidade do Solo, que é credenciado pelo Mapa, realiza análise do solo para orientar o agricultor na adubação antes do plantio. Por último, o Laboratório de Física do Solo estuda, por exemplo, a retenção, densidade, permeabilidade, infiltração e compactação da água no solo.

Fiscalização do solo agrícola

A Coordenadoria de Defesa Agropecuária da SAA, tem como atribuição fiscalizar a conservação e preservação do solo agrícola, estabelecida pelo Decreto Estadual n.º 41.719, de 16-04-1997. Desenvolve um importante trabalho na aplicação de legislação específica que disciplina o uso do solo agrícola - Lei nº. 6171, de 04 de Julho de 1988 -, visando o constante monitoramento das áreas no Estado.

A fiscalização tem como objetivo minimizar os processos erosivos existentes, que, na maioria das vezes, apresentam-se em níveis superiores aos toleráveis. A atividade busca recuperar as áreas erosivas, promover o aumento da fertilidade dos solos recuperados e, consequentemente, elevar a produtividade e proteção das áreas de preservação permanentes, culminando na conservação do meio ambiente.

Preservação do solo paulista

A Secretaria criou o projeto Integra SP, com o objetivo de preservar e recuperar os solos e recursos hídricos em áreas de pastagens, e mitigar a emissão de gases de efeito estufa, atendendo às metas do Programa Estadual de Mudanças Climáticas.

A Pasta, por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), aplica conceitos estratégicos e dinâmicos de sustentabilidade nos sistemas de produção e conservação do meio ambiente, aliando o conhecimento de novos modelos à tecnologia de última geração produzida para o setor agrícola, capacitando a mão de obra com o intuito de não degradar do solo.

Até o momento, 124 produtores rurais, em 62 municípios, totalizando uma área de 1.683,38 hectares, foram beneficiados. Isso significa que solos que estavam com degradação, foram recuperados e se tornaram adequados à produção, reduzindo a necessidade de desmatamento para novas produções.

A área de pastagem no Estado de São Paulo é de 7,8 milhões de hectares, -­ 40% das terras agrícolas -, segundo o Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária (Lupa) da Secretaria. Por conta do manejo inadequado, aliado à falta de conhecimento, se estima que 4,6 milhões desses hectares estão degradados em estágios iniciais ou medianos, e 1,5 milhão em estágio avançado.

Por Kevin Previatti, Pk. 

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: