Cooperativa de Franca poderá dobrar capacidade de torrefação de café com obra entregue pelo Microbac

Postado em: 01/12/2015 ás 17:32 | Por: Comunicação SAA

cafeA Cooperativa de Cafeicultores e Agropecuaristas da região de Franca (Cocapec) poderá dobrar a capacidade de torrefação de café, passando de 60 para 100 mil quilos de grãos produzidos por 23 cooperados na região da Alta Mogiana torrados. O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, conheceu, no dia 30 de novembro, as novas instalações para a torrefação, obra realizada por meio do Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável – Microbacias II – Acesso ao Mercado, do Governo do Estado de São Paulo, executado pela Pasta, através da Coordenadoria de Assistência Integral (Cati).

O local, com 98 m², também recebeu um sistema de climatização, que proporciona um melhor ambiente de trabalho aos funcionários da cooperativa, amenizando o calor proveniente dos fornos de torrefação. O investimento total foi R$371.692,27, sendo R$ 260.184,59 de contrapartida do governo paulista e 111.507,68 financiado pela Cocapec.

A Cooperativa também desenvolveu um sistema de e-commerce, com previsão de funcionamento a partir da primeira quinzena de dezembro de 2015, o que na visão do gestor do projeto de torrefação da Cocapec, Victor Alexandre Ferreira, “atenderá às necessidades de um público ambientado ao comércio eletrônico, ampliando o acesso aos produtos para os apreciadores de café em todo o Brasil e também no mundo”.

Durante a visita, que contou com a presença de autoridades e produtores, Arnaldo Jardim enalteceu a importância da lavoura cafeeira para a região da Alta Mogiana e para a economia paulista. “Estamos reativando a Câmara Setorial do Café, que é muito importante para nós, da Secretaria, porque reúne todos os elos da cadeia produtiva como os produtores, comerciantes, as indústrias de equipamentos e de insumos, assim como a Comissão Técnica do Café, para debater as propostas para o setor”, disse.

Outro anúncio feito pelo secretário foi a liberação de R$ 350 mil à prefeitura de Franca em fevereiro de 2016 para a manutenção de estradas da região, por meio do Programa Microbacias II, dispêndio autorizado pelo nosso governador Geraldo Alckmin.

Ressaltando as atividades desempenhadas na região da Alta Mogiana, o secretário afirmou que o município de Rifaina deverá ter, em breve, o maior projeto de piscicultura em água doce do Brasil. “A piscicultura deverá ser uma de nossas prioridades a partir deste ano e estamos apresentando, nos próximos dias, a normatização da liberação sobre os procedimentos ambientais para programas de piscicultura, permitindo agregar valor de forma muito significativa aos produtores desta região”, anunciou.

O prefeito de Franca, Alexandre Augusto Ferreira, afirmou que a cidade conta com diversas características que possibilitam o seu desenvolvimento como a disponibilidade de mão-de-obra local, capacitação adequada e uma política tributária não-predatória, necessitando apenas da infraestrutura de qualidade, condizente com as necessidades de escoamento da produção, proporcionada por ações como o Microbacias II. “O investimento que vem sendo realizado pelo Governo do Estado traz essa segurança necessária ao agricultor que produz um café de qualidade e condições para nos firmarmos, cada vez mais, como uma das melhores regiões produtoras de café do País”, afirmou.

Reconhecendo o apoio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento ao cooperativismo, o presidente da Cocapec, Mauricio Miarelli, destacou os benefícios que a ampliação da estrutura promovida por meio do Microbacias II trará, especialmente aos pequenos produtores da cooperativa, que abrange uma área de 60 mil hectares de café em 10 municípios paulistas.  “A ampliação do espaço de torrefação, que está em funcionamento há cerca de 30 dias, irá melhorar tanto a qualidade do produto como a quantidade da produção, possibilitando sua comercialização a um preço melhor. Como temos cafés de alta qualidade e consumidores espalhados por diversas regiões do País, o comércio que será realizado pelo site certamente irá facilitar muito o acesso. Outra importante questão é que, ao atender todos os requisitos para receber o programa, pudemos ter a certeza de que os nossos processos estão corretos e avaliar a qualidade das empresas”, observou.

Valorização do pequeno produtor

Na avaliação dos cooperados, a ampliação da torrefação da Cocapec poderá trazer inúmeros benefícios não só aos produtores como a toda a região, reconhecida pelo alto padrão do café.

Para Motomo Shirota, produtor de café em Itirapuã há 42 anos e um dos fundadores da Cocapec, “as melhorias realizadas no sistema de torrefação da cooperativa possibilitarão um aumento na produção e especialmente no preço, fazendo com que nosso produto seja mais valorizado e conhecido”.

O pequeno produtor Sebastião Eurípedes Pimenta Pereira, que há 19 anos se dedica ao cultivo de café, concorda: “Apesar de envolver um grupo de 20 cooperados, os benefícios desta iniciativa acabam chegando a toda sociedade, tanto pela maior liberdade de venda do nosso café como pelo acesso a um produto de maior qualidade”, disse.

Por Paloma Minke
Foto: João Luiz

Mais informações
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11) 5067-0069

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: