Consea-SP participa de teste do projeto Cozinheiros da Educação

Postado em: 11/08/2016 ás 16:25 | Por: erick

Projeto prevê a introdução de 10 novos pratos no cardápio da merenda escolarO teste operacional de receitas desenvolvidas pela chef de cozinha Janaina Rueda, em parceria com a equipe de nutricionistas da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, como parte do projeto “Cozinheiros da Educação”, foi realizado em 9 de agosto, com a participação de membros da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O projeto visa tornar a alimentação escolar mais saudável e saborosa, além de promover a reciclagem dos profissionais.

A parceria com Janaina Rueda tem como objetivo agradar o paladar dos estudantes, sem esquecer das taxas nutricionais previstas na alimentação diária. Por meio dele, serão transmitidas técnicas de preparo e sugestão de temperos para mais de duas mil merendeiras da rede estadual.

O projeto prevê a introdução de 10 novos pratos no cardápio da merenda escolar, cuja elaboração provém de alimentos frescos e nutritivos, que já estão disponíveis na despensa das unidades escolares, com apoio e supervisão de nutricionistas da Educação. A primeira a receber o treinamento do projeto é a Escola Estadual Maria José, localizada no Centro de São Paulo, onde a chef estudou na adolescência.

José Valverde Machado Filho secretário executivo do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea-SP), mantido pela Secretaria de Agricultura, acompanhado por Giorgia Castilho Russo Tavares e Suzely de Miranda, conselheira e diretora técnica do Conselho respectivamente, e Carlos Eduardo Batista Fernandes e Milene Massaro, representantes da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro) participaram do teste..

“O intuito do projeto é ter na rede um cardápio formado por 100% de produtos in natura, com as merendeiras motivadas, que entendam o quanto é nobre o ato cozinhar e aprender com as dicas da chef Janaina Rueda. O desdobramento previsto é levar as receitas para a casa dos alunos, fazendo um resgate das habilidades culinárias e, assim, melhorando os hábitos alimentares da nossa população” destacou Giorgia Castilho Russo Tavares, conselheira do Consea-SP e responsável pelo projeto.

O projeto teve início há alguns dias e as receitas foram desenvolvidas nos últimos 4 meses. De acordo com a chef, o processo se inicia com a chegada nas escolas e a substituição de tudo que era enlatado, industrializado e processado por produtos naturais. “A ideia é chegar e realizar essa troca, treinando as merendeiras, trazendo voluntários para fazer a coisa acontecer, tornando a merenda saudável” afirmou Janaina Rueda.

“Cozinheiros da Educação traz a marca evidente da Segurança Alimentar e Nutricional porque prioriza a inclusão de alimentos saudáveis na merenda escolar e valoriza o alimento in natura produzido no Brasil. Outro aspecto importante, é a questão do voluntariado, da parceria da sociedade civil com o Governo do Estado de São Paulo. A chef Janaina Rueda merece nosso reconhecimento pois está à frente do projeto, com sua expertise está multiplicando seu conhecimento da cultura de alimentos. Todos estão ganhando com a implantação desse projeto. Convidamos Janaina Rueda para participar de uma reunião do Consea-SP para disseminar seu conhecimento e informações em âmbito estadual, por meio das 16 Comissões Regionais, relatando os avanços do projeto em andamento”, afirmou José Valverde Machado.

De acordo com Arnaldo Jardim, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, o trabalho conjunto entre as Pastas é, mais do que uma orientação de governo, uma oportunidade de multiplicar os resultados. “Estamos cumprindo uma determinação do governador Geraldo Alckmin e avançando mais um degrau na direção do nosso objetivo comum que é construir uma excelente política pública de Segurança Alimentar para o Estado de São Paulo”, reiterou.

Sobre o Conselho

O Consea-SP é um órgão formado por representantes do poder público e da sociedade civil, que assessora o Governo na elaboração da política públicas relacionadas à segurança alimentar e nutricional. É formado por 36 membros, sendo 12 representantes do poder público estadual e 24 da sociedade civil, 16 dos quais são indicados pelas Comissões Regionais de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CRSANS) e os 8 remanescentes provêm de entidades com contribuição na área de segurança alimentar. A CRSANS é uma instância descentralizada e participativa integrante da estrutura organizacional do Consea. Em julho de 2013, foram regulamentas, no Estado de São Paulo, 16 CRSANS, com o objetivo de melhorar o conhecimento da realidade regional e elaborar propostas construídas coletivamente respeitando a peculiaridade local.

 

Por: Nara Guimarães

Foto: Suzely de Miranda

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: