Cati Regional Ribeirão Preto demonstra técnicas e práticas agropecuárias durante a Agrishow

Postado em: 26/04/2016 ás 20:30 | Por: erick

O intuito é esclarecer quem procura o estande da Secretaria de Agricultura e Abastecimento sobre as ações de assistência técnica e extensão rural

Ribeirão Preto é a cidade sede da Agrishow e, durante a Feira que vai até dia 29 de abril, sexta-feira, fica a cargo da Cati Regional, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, organizar o que é demonstrado ao público visitante, composto não só por produtores rurais e técnicos, mas também estudantes de todas as idades. O intuito é esclarecer quem procura o estande da Secretaria de Agricultura e Abastecimento sobre as ações de assistência técnica e extensão rural.

“Começamos desde cedo a montar a maquete-viva de uma Microbacia e nela colocamos algumas tecnologias e projetos, como o Projeto Cati Leite, o Integra SP, a Recuperação de Áreas Degradadas (Radge), o Plantio Direto na Palha (PDP), sistemas de irrigação, cafeicultura, heveicultura, aquicultura, olericultura e fruticultura, enfim, tudo o que é esperado de uma propriedade sustentável. No caso do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, procuramos demonstrar as associações e cooperativas de produtores, a interligação campo-cidade e as agroindústrias de algumas cadeias produtivas”, conta Gerson Jairo Gimenes Aragão, técnico agropecuário da Secretaria de Agricultura, que atua na Cati Regional Ribeirão Preto, que junto com Luiz do Carmo, da CATI Regional Jaboticabal, começam a preparar a terra e fazer os plantios cerca de dois meses antes e, artesanalmente, vão montando a maquete de 15 x 15 metros.

Este ano, a novidade ficou por conta de um simulador sobre as ações de assistência técnica de erosão, que demonstra como a água da chuva pode causar danos em uma terra sem cobertura, causando escorrimento superficial, erosão e carreamento de nutrientes, e ao lado, uma terra coberta por palhada, demonstrando a importância da cobertura do solo. “É possível verificar a quantidade e a qualidade da água após passar pelos terrenos e chegar aos lençóis freáticos”, frisa o engenheiro agrônomo Carlos Henrique de Paula e Silva, um dos plantonistas escalados pela Regional para atender os visitantes. “Procuramos montar um plantão como ocorre nas Casas da Agricultura, onde os técnicos recebem os produtores rurais e esclarecem suas dúvidas, os orientam e auxiliam”, frisa o diretor da Regional, zootecnista Michel Calixto Golfetto.

Em visita ao estande da Secretaria de Agricultura, o produtor de leite Nilton Luiz Claro, de São Luiz de Paraitinga, gostou de ver demonstrada, no simulador de erosão, a importância da palhada na conservação do solo. É uma técnica que ele já desenvolve em sua propriedade. “Sou atendido pela Casa da Agricultura de São Luiz do Paraitinga e o agrônomo de lá sempre nos orienta, mas é interessante ver que realmente funciona; está facilmente demonstrado aqui no simulador”, afirmou Nilton. O produtor veio em um ônibus com mais 40 pessoas, entre produtores e técnicos, acompanhados pelo responsável pela Casa da Agricultura de São Luiz de Paraitinga, engenheiro agrônomo Ricardo Rodrigues de Oliveira. O município fica em área montanhosa no Vale do Paraíba e pertence à Cati Regional Pindamonhangaba.

Ainda na área técnica foi feita uma parceria com a Cati Regional Jaboticabal, que trouxe para a Agrishow a bióloga Scheilla Bolonhezzi Verdade, para demonstrar a instalação e falar sobre o funcionamento de uma fossa séptica biodigestora modelo Embrapa. “A fossa séptica elimina as fossas negras e contribui para o saneamento rural, apresentando um custo x benefício bastante compensador”, afirma Scheilla. A Cati tem incentivado os produtores rurais para o saneamento rural desde o Projeto de Microbacias Hidrográficas e continua no Projeto Microbacias II, objetivando a melhoria das condições ambientais e, principalmente, da saúde das famílias rurais.

Durante o evento, técnicos da Secretaria de Agricultura, que atuam na Cati estarão de plantão explicando o funcionamento para produtores e leigos, afinal conservação do solo e proteção dos recursos naturais são necessidades para uma agricultura sustentável.

Acompanhe a reportagem no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=bujzzn4_w0I.

Por Graça D’Áuria

Mais informações

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

 

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: