Cadeia Produtiva discute inovação tecnológica e sistema de gestão na BeefExpo’2016

Postado em: 16/06/2016 ás 15:35 | Por: Comunicação SAA

Palestra com o pesquisador da Apta, Flávio Dutra de Resende, que apresentará os benefícios do sistema Boi 7.7.7 (foto: João Luiz)A BeefExpo’2016 é um dos maiores eventos da bovinocultura na América Latina. Mais de cinco mil participantes, 100 expositores, 1.500 pecuaristas e conta com a presença de 65 palestrantes nacionais e internacionais de 46 países, que trazem importantes inovações para ampliar a produtividade no setor.

O evento integrou a primeira edição da Semana da Carne será realizada na cidade de São Paulo entre os dias 13 e 19 de junho. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo uniu esforços com a Sociedade Rural Brasileira (SRB) e com várias outras entidades para fomentar a realização de uma semana de eventos técnicos, gastronômicos e culturais que evidenciem a importância desta cadeia produtiva para a economia paulista e brasileira.

A BeefExpo’2016  conta com uma programação voltada a sistema de gestão e inovação tecnológica, envolvendo uma feira de negócios, cursos, palestras, workshops, homenagens, exposição de animais, leilões e festival gastronômico, entre outras atrações, transformando a capital paulista na vitrine da pecuária de corte.

Foi o caso da palestra com o pesquisador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria, Flávio Dutra de Resende, que apresentará os benefícios do sistema Boi 7.7.7, e mostrou as diferenças existentes entre as carcaças produzidas no sistema.

A tecnologia reduz de 38 para 24 meses o tempo de abate do animal, aumentando a produtividade, diminuindo o custo de produção para o pecuarista e melhorando a sustentabilidade do sistema. Também será apresentada a história da Pecuária de Corte no Estado de São Paulo, que ao longo dos anos sofreu grande influencia do Instituto de Zootecnia.

De acordo com o secretário de Agricultura, Arnaldo Jardim, a iniciativa para aproximar os produtores e consumidores desta proteína animal, ressaltando a importância e sustentabilidade da pecuária paulista e nacional. “O consumidor está cada vez mais exigente, não só com relação à quantidade de carne consumida, como também quanto à qualidade do produto que chega a sua mêsa”, disse.

O Estado de São Paulo hoje tem 5% do rebanho de corte do País, mas é responsável pelo abate de 24% do total nacional, é centro de decisões de comercialização de logística, especialmente para exportações e sede das principais empresas de insumos e equipamentos para o setor. “Queremos manter essas condições e agregar maior competitividade, estimulando e difundindo processos e procedimentos que assegurem e melhorem a qualidade do alimento, em consonância com uma das diretrizes do governador Geraldo Alckmin, que é, de buscar a saudabilidade dos alimentos”, complementou o titular da Pasta.

 Por Paulo Prendes

 

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: