Baixada Santista apresenta Plano de Ação 2017 para segurança alimentar e nutricional

Postado em: 07/04/2017 ás 11:07 | Por: Comunicação SAA

Encontro reuniu participantes de seis dos nove municípios que compõem a RegionalA Comissão Regional (CRSANS) da Baixada Santista do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Consea-SP) realizou, no dia 27 de março, a segunda reunião ordinária de 2017. O encontro nas dependências do Departamento de Articulação (Dearti) da Prefeitura Municipal de Santos reuniu participantes de seis dos nove municípios que compõem a Regional: Bertioga, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Santos e São Vicente e representantes da sociedade civil interessados em debater o conceito de Alimentação Saudável e desenvolver mecanismos que garantam a sustentabilidade e a saudabilidade dos alimentos.

“As Comissões Regionais cumprem um papel muito importante ao capilarizar o tema de segurança alimentar e nutricional pelo nosso Estado. Oferecer uma alimentação saudável, de qualidade e segura à população paulista é uma das principais recomendações do governador Geraldo Alckmin para a Secretaria de Agricultura”, ressaltou Arnaldo Jardim.

Alexandre Nascimento apresentou palestra sobre a produção agroecológica no Rio de Janeiro. Em seguida, foi apresentado o Plano de Ação 2017 e formadas as comissões que se encarregarão da execução das atividades previstas. Entre as ações destacam-se: campanhas para implantação de hortas comunitárias nos municípios da Baixada Santista; fortalecimento dos conselhos municipais; estimular a interação das Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) e a adesão ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan); campanhas de orientação sobre consumo sustentável e alavancar o desenvolvimento da Agricultura Familiar, incluindo as comunidades tradicionais, indígenas, caiçaras, quilombolas, de matriz africana, ciganos e pescadores com alimentação diferenciada.

De acordo com Simone Faya, representante da Secretaria de Desenvolvimento Social de Itanhaém, que participou pela primeira vez, a reunião foi muito produtiva. Ela explicou que as ações de Segurança Alimentar e Nutricional, anteriormente desenvolvidas pela Secretaria de Educação, estão sendo alocadas na Pasta de Desenvolvimento Social, que já trabalha com a população em situação de vulnerabilidade social. “Estamos fomentando a ideia de fazer novas hortas comunitárias. Já temos alguns projetos dentro das casas de repouso, que vão fornecer alimentos frescos e de maior valor nutricional à população carente”, afirmou.

Para Geórgia Ramos, funcionária da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social do Guarujá, o trabalho realizado pela CRSANS é importante para o fortalecimento da Segurança Alimentar e Nutricional nos municípios da Baixada Santista. “Temos muito o que avançar nessa política ainda nova, mas que está se fortalecendo na região. A Comissão Regional está vindo com bastante garra para apoiar o trabalho nos municípios”, ressaltou, destacando o projeto Sabor e Renda que a Pasta está desenvolvendo. “O foco é o combate ao desperdício, com a utilização integral dos alimentos, incluindo cascas, talos e folhas, por meio de receitas de fácil preparo e baixo custo”, concluiu.

De acordo com José Valverde Machado Filho, secretário-executivo do Consea-SP, as reuniões das Comissões Regionais estão sendo realizados em um momento muito especial, tendo em vista a orientação do governador Geraldo Alckmin para que o tema seja tratado a partir de uma visão sistêmica e olhar de longo alcance, compreendendo as diversas variáveis que envolvem o conceito de Segurança Alimentar, não apenas no que diz respeito ao combate direto à fome, mas também às diferentes interfaces com a Educação, Saúde e Agricultura, envolvendo o desperdício de alimento, o fomento à agricultura familiar e à produção orgânica.

“O Consea-SP fortalece sua ação na Baixada Santista, atendendo à política implementada pelo secretário de Agricultura, Arnaldo Jardim, de que a relação entre o Conselho e suas comissões regionais seja próxima, mobilizando municípios e a sociedade civil para que sejam protagonistas na construção da agenda da Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável”, ressaltou.

Sobre o Conselho

O Consea-SP é um órgão consultivo do Governo do Estado de São Paulo, vinculado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, formado por 36 membros, sendo 12 representantes do poder público estadual e 24 da sociedade civil, 16 dos quais são indicados pelas Comissões Regionais de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (CRSANS) e os oito remanescentes de entidades com contribuição na área de Segurança Alimentar.

A CRSANS é uma instância descentralizada e participativa. Em julho de 2013, foram regulamentadas 16 CRSANS, com o objetivo de melhorar o conhecimento da realidade regional e elaborar propostas construídas coletivamente respeitando a peculiaridade local. A Comissão Regional da Baixada Santista é composta pelos seguintes municípios: Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente.

Por: Nara Guimarães

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: