Produção Rural


Bem-vindo à sessão de Produção Rural. Reunimos aqui informações e serviços oferecidos pela Secretaria e seus institutos e coordenadorias que auxiliam seu cotidiano de trabalho. Aqui você encontrará tudo o que podemos lhe oferecer para que você possa tirar o máximo de proveito.

Os recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos - FEHIDRO destinam-se a financiamentos, reembolsáveis ou a fundo perdido, de projetos, serviços e obras para realização de programas de proteção, recuperação, controle e conservação de recursos hídricos. Os interessados deverão procurar o Comitê de Bacia Hidrográfica em que estão situados. A CATI participa do FEHIDRO fazendo a análise e avaliação dos projetos enviados aos Comitês, portanto estes projetos não devem ser encaminhados diretamente à CATI e sim ao Comitê.

Visa determinar a qualidade das sementes por meio de determinação de pureza, umidade, germinação, vigor, sementes nocivas e adicionais (peneira, peso hectolítrico e outras). São realizadas de acordo com as metodologias descritas nas Regras para Análise de Sementes (RAS) ou, no caso de comércio internacional, das Regras da Associação Internacional de Análise de Sementes. 
A CATI apoia os agricultores cujas propriedades apresentam áreas degradadas por grandes erosões – RADGE na recuperação destas áreas, desenvolvendo sistemas integrados de produção agropecuária. Estas atividades são passíveis de subvenção econômica pelo FEAP/BANAGRO e correspondem ao reembolso parcial das despesas efetuadas pelos produtores rurais na adoção das práticas recomendadas, desde que enquadrados como beneficiários e detenham autorização de execução de prática reembolsável emitida pela SAA, através da CATI e obedecendo às leis ambientais. Este apoio contempla desde a divulgação do programa entre os produtores prioritários, à elaboração do projeto técnico, até o acompanhamento da execução das atividades.
A CATI apoia os proprietários rurais em todas as etapas do cadastramento no SICAR­SP. Contempla a disponibilização do computador das unidades locais, bem como ajuda na localização da propriedade e dos elementos da natureza no sistema, bem como a assessoria no entendimento das normas ambientais.
Assessoria, Consultoria e Assistência Tecnológica em Pesca, Produção Pesqueira Marinha e Produtos de Pescado – Projetos de Aquicultura Continental e Maricultura. Orientação Técnica para o cultivo de organismos aquáticos. Treinamento técnico sobre pesca e manejo de recursos pesqueiros continentais, destinado a pescadores e policiais ambientais. Palestras, cursos, seminários, dias-de-campo e afins nas áreas de pesca e aquicultura (peixes, crustáceos, moluscos e rã), com o objetivo de divulgar e debater resultados de pesquisa.
Por meio de atendimentos “in loco” e à distância, o ICA - Instituto de Cooperativismo e Associativismo presta assessoria técnica às organizações de produtores rurais em todas as etapas, desde a mobilização e capacitação dos integrantes, passando pela pré-constituição e constituição até o auxílio técnico e administrativo do grupo já formalizado. Realiza estudos temáticos acerca da Organização Social Rural, além de promover a capacitação de diversos agentes do agronegócio através de cursos, palestras e publicações. Assim também, em estudos de viabilidade socioeconômica das organizações, bem como auxiliar na elaboração de projetos especiais, tais como os de compra pública de alimentos e de fomento ao associativismo e cooperativismo.
Assistência e capacitação técnica aos produtores rurais por meio das Casas da Agricultura, onde assistentes agropecuários prestam informações e orientam o produtor rural na condução de seus negócios agrícolas. As capacitações são coordenadas, pelo Centro de Treinamento da CATI.
O Projeto Bom Preço do Agricultor tem por objetivo articular ações que visem o desenvolvimento a economia regional, agregando valor à pequena e média produção de hortifrutigranjeiros, bem como de produtos agropecuários e agroindustriais. O projeto cria canais diretos de escoamento para esta produção, do produtor ao consumidor e, dessa forma, disponibiliza produtos com preços abaixo dos praticados no mercado. Atende às Entidades Privadas sem fins lucrativos, Cooperativas e Associações dos 645 municípios do Estado de São Paulo.
Criado pela Lei n.º 10.481, de 29 de dezembro de 1999, que instituiu o Sistema de Qualidade, o Selo “Produto de São Paulo” promove a certificação de produtos agrícolas, pecuários e agroindustriais que possuam qualidade superior diferenciada, através do controle de todo o processo produtivo, dentro do princípio conhecido como “da semente ao prato”. A adesão é voluntária e as normas e padrões são estabelecidos pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento e pelas cadeias produtivas reunidas nas Câmaras Setoriais da Codeagro. Atualmente, é possível solicitar o Selo para café gourmet, café superior, carvão vegetal, algodão, suíno, bovino, avestruz, cachaça e cachaça envelhecida.
A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do site de sua Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), faz o trabalho de divulgação e fomento das Compras Públicas da Agricultura Familiar. O objetivo desta iniciativa é facilitar o acesso dos agricultores familiares aos programas PPAIS (Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Os programas fazem com que o Estado se torne o principal comprador dos produtos da agricultura familiar, sendo uma forma de incrementar a renda do agricultor e, dessa maneira, melhorar a sua qualidade de vida. Sabendo das dificuldades dos gestores estaduais e municipais responsáveis pelas compras públicas em encontrar referencias institucionais de preços, a Codeagro desenvolveu um sistema consolidado de preços praticados nas compras públicas, com a finalidade de dar transparência aos processos. Os dados são públicos e estão disponíveis no site da Coordenadoria.
Serviço de consulta aos cadastros vigentes das Borbulheiras, Viveiros e Depósito de Mudas Cítricas no Estado de São Paulo. Também podem ser visualizados os cadastrados de Viveiros de Muda de Café e Seringueira.
Consultoria em tecnologia para a Produção Animal.
Para ter acesso ao crédito do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (FEAP), inicialmente, a cooperativa ou associação deverá encaminhar ao ICA uma relação de documentos que será analisada para que seja emitida a “Declaração de Regularidade e Funcionamento Exclusiva do FEAP” que terá validade até 31 de março do ano subsequente.
Desenvolve e executa projetos de pesquisa visando ao desenvolvimento de métodos para análise de espécies nativas, conservação, sanidade e vigor de sementes. Gera subsídios técnicos, permitindo a inclusão, nas Regras de Análise de Sementes, de novas espécies. Atua em parceria com Universidades e Instituições de Pesquisa (ESALQ-USP, UNESP, Secretaria do Meio Ambiente-SP, IAC, Rede Rio-São Paulo de Sementes Florestais FNMA/MMA), e conta com auxílio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo FAPESP. 
A CATI em parceria com a APTA, e suporte pelo FEHIDRO e pela FUNDAG disponibiliza por meio de seu site, um novo modelo de agregação e acesso às informações .agrometeorológicas, baseadas no CIIAGRO, INFOSECA e SIASECA, de modo a dar melhores opções e maneiras de mitigar os efeitos dos extremos climáticos e da vulnerabilidade da agricultura e ambiente às adversidades meteorológicas. Este formato facilita o planejamento das atividades agrícolas e é voltado aos agricultores, extensionistas e sociedade em geral
A linha de financiamento INTEGRA­SP – Lavoura, pecuária e floresta possui como objetivos: a preservação e recuperação dos solos e recursos hídricos; a recuperação de pastagens, o aumento da produtividade animal por área (carne e leite), a melhoria de renda e da qualidade de vida no ambiente rural, e a preservação ambiental e mitigação da emissão de gases de efeito estufa dentre outras.
Informações técnicas sobre a criação, manejo, reprodução, melhoramento genético, nutrição, pastagens, ambiência, biotecnologia e aspectos mercadológicos aplicados à produção animal. Agregação de valores relacionados à gestão da qualidade dos produtos de origem animal, focando o atendimento das conformidades dos mercados interno e externo. Atendimento ao público, técnicos, produtores e estudantes na área de produção animal, subáreas de nutrição, reprodução, sanidade e conservação de forragens. Multiplicação e transferência de material genético de bovinos, pastagens, ovinos de várias raças, criadas nas dependências do IZ, por meio de vendas.
Informes imediatos das ações das adversidades meteorológicas sobre as atividades agrícolas e propondo maneiras de monitorar e reduzir os impactos negativos.
O "Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária" é uma atualização cadastral das Unidades de Produção Agropecuária do Estado de São Paulo (UPA), realizadas de 10 em 10 anos. É útil aos interessados em conhecer o universo de dados referentes a área cultivada, população da zona rural, infraestrutura e produção agropecuária do Estado de São Paulo, além de fornecer informações agrupadas por temas específicos em nível municipal como: tipo de culturas, tipo e número de tratores, número de empregados na propriedade, acesso a tecnologias (como computadores).
Realização de serviços de conservação do solo em áreas rurais, com vistas a manutenção da qualidade dos solos, bem como das áreas de produção agrícola e das estradas vicinais.
A CATI participa por meio dos seus representantes, dos conselhos regionais e municipais de desenvolvimento rural do Estado de São Paulo, que possuem, dentre outras atribuições, a proposição de diretrizes para a política agrícola, levando em consideração os aspectos sociais e os recursos econômicos e naturais das diferentes regiões.
Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE prevê o uso de no mínimo 30% dos recursos repassados pelo FNDE para a alimentação escolar, na compra de alimentos da agricultura familiar para serem servidos nas escolas da rede pública de ensino.
PPAIS é uma ação do Governo do Estado de São Paulo que visa estimular a produção e garantir a comercialização dos produtos da agricultura familiar. O Programa faz com que o Estado se torne o principal comprador dos produtos da agricultura familiar, permitindo a melhora da qualidade de vida dos que trabalham no campo.
Instituído pelo Decreto n.º 50.233, de 10 de novembro de 2005, o Projeto Estadual Hortalimento possibilita a celebração de convênios com prefeituras municipais e entidades privadas, sem fins lucrativos, para transferência de recursos voltados à instalação de estufas e aquisição de equipamentos correlatos para o cultivo de hortaliças e plantas aromáticas em hortas hidropônicas ou em ambiente protegido. Hortas comunitárias de cultivo convencional também podem ser beneficiadas através do fornecimento de kits de sementes. A solicitação de sementes de hortaliças deverá ser feita a partir do preenchimento de formulário, disponibilizado no site da Codeagro www.codeagro.sp.gov.br Departamento de Abastecimento: Projeto Estadual Hortalimento que deverá ser assinado pelo solicitante e por engenheiro agrônomo da Casa da Agricultura do Município.
O Projeto Estadual Poupatempo do Produtor Rural, instituído pelo Governo do Estado por meio do Decreto nº 58.016, de 02 de maio de 2012, tem como objetivo integrar os serviços e informações da Secretaria de Agricultura e Abastecimento em um único local. Estruturado em unidades móveis - trailers adaptados e equipados com modernos sistemas de gestão e atendimento-, o Poupatempo do Produtor Rural atua de forma itinerante e oferece aos agricultores diversos serviços públicos prestados pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento - SAA, bem como de outras instituições afeitas ao meio rural. O projeto leva também informações sobre crédito e serviço rural, bem como orientação e capacitação para produtores, associações e cooperativas.
Uma parceria criada entre a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral - CATI e a Embrapa, que tem como objetivos divulgar, incentivar e apoiar a construção de fossas sépticas e poços de maneira simples e barata, visando fornecer água potável e diminuir o perigo da contaminação.
Realização de serviços e confecção de produtos ligados ao mapeamento do estado de São Paulo, conforme Portaria CATI ­ 3, de 11­2­2010, que estabelece preços para produtos e serviços oferecidos pelo Centro de Informações Agropecuárias ­ CIAGRO/CATI.É possível a obtenção de mapas temáticos vetorizados, mosaicos ortorretificados e plotagens.
São oferecidos os seguintes serviços voltados à produção apícola: - Abelha Rainha fecundada - Abelha Rainha virgem - Serviço de alveolagem de cera
Por meio do Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio de Engenharia e Automação, oferece serviços tecnológicos nas áreas de mecanização agrícola, de pós-colheita de flores, frutas, hortaliças, grãos e fibras, ensaios em tratores, semeadoras, pulverizadores, equipamentos de proteção individual agrícola e outros insumos e componentes utilizados em agricultura.
Com este novo software, o empresário agrícola vai calcular, com extrema facilidade, agilidade e segurança, as receitas e despesas de sua empresa. ACANT é a contabilidade ao alcance do seu tempo precioso.
Mapa de solos do estado de São Paulo.
A Coordenadoria de Assistência Técnica Integral – CATI desenvolve ações para garantir o acesso dos produtores rurais a políticas públicas diversas, dentre as quais, destacam-se os programas e projetos de desenvolvimento rural, apoiados pelo FEAP/BANAGRO. Cabe à CATI: * enquadramento dos beneficiários do FEAP, através da Declaração de Aptidão ao FEAP – DAF, emitida pelos técnicos das Casas da Agricultura ou EDRs; * elaboração e acompanhamento dos projetos financiados e subvencionados pelo FEAP; e * divulgação e orientação aos produtores rurais, sobre a documentação necessária para fins de obtenção dos financiamentos e subvenções do FEAP/BANAGRO.
É exigência da Companhia Estadual de Tecnologia e Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo - CETESB que as usinas de açúcar e álcool, estabelecidas no território paulista, tenham regularizadas suas propriedades agrícolas, e de seus fornecedores, no que estabelece a Lei de Uso e Conservação do Solo Agrícola.
Declaração de Aptidão ao Pronaf - eletrônica (DAP), o novo formato da DAP exige um conjunto de dados com a finalidade de, em primeiro lugar, identificar o agricultor familiar (cadastro do agricultor familiar) e, posteriormente, coletar os dados que permitam o respectivo enquadramento nos grupos de acesso diferenciado às operações de crédito rural.
A Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) é o documento que identifica e qualifica as Unidades Familiares de Produção Rural e também suas formas associativas organizadas em pessoas jurídicas. Para se enquadrar como beneficiário do Pronaf, o agricultor familiar deve atender a alguns critérios relativo a: tamanho da área explorada com as atividades rurais; predominância da força de trabalho familiar; renda originada no estabelecimento e fora dele; local de residência da unidade familiar. Para solicitar a DAP o produtor interessado deve procurar as entidades habilitadas junto ao Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) como emissoras de DAP, entre elas os escritórios locais (Casas da Agricultura) e regionais da CATI.
Com o objetivo de facilitar o processo de adequação ambiental das propriedades rurais paulistas, os empreendimentos agropecuários de baixo potencial poluidor, são passíveis de dispensa de licença ambiental mediante a emissão da Declaração de Conformidade da Atividade Agropecuária (DCAA). Para obter tal documento o produtor rural deverá preencher o requerimento no site da CATI e procurar a Casa da Agricultura para a emissão da DCAA.
Relatório Semestral de Inspeção do Cancro Cítrico e Greening
Análise de fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), lignina, celulose, hemicelulose em amostras de forrageiras, rações, subprodutos e outros produtos destinados a alimentação animal.
Análises de qualidade da água (parâmetros físicos, químicos e biológicos) de ambientes naturais e artificiais, com vistas ao suporte de atividades de aquicultura, pesca e afins
Centro de Análise e Pesquisa Tecnológica do Agronegócio de Bovinos de Leite.
Centro de Análise e Pesquisa Tecnológica do Agronegócio de Bovinos de Leite.
Análises de enfermidades em organismos aquáticos (hematologia, microbiologia, histologia e parasitologia)
São oferecidos os seguintes serviços: Ensaio de Proficiência IAC para Qualidade em Análise de Solos, Informação Sobre Interpretação de Análise de Solo, Análise de Fertilidade do Solo , Análise de Fertilizantes e Resíduos, Análise Física do Solo
Análises de xenobióticos em matriz animal, água, ração, solo, etc por imunoensaios - preço a definir conforme o caso.
Detecção e identificação de patógenos do gênero Phytophthora em amostras de solo, substrato e raízes de plantas cítricas e outras frutíferas.
Emissão de laudos técnicos de eficiência e praticabilidade agronômica e de fitotoxicidade para fins de registro de agrotóxicos e afins
Exame de fezes de animais de interesse zootécnico (OPG) para diagnóstico de infestação parasitária.
Exames nas áreas de Proteção Ambiental, Sanidade Animal, Sanidade Vegetal, Sanidade Avícola, resíduos de pesticidas.
Exames e diagnósticos realizados para o diagnóstico de doenças e avaliação de patógenos, em animais, para controle e laudos de sanidade.
Exames e diagnósticos realizados para o diagnóstico de doenças e avaliação de patógenos, em vegetais, para controle e laudos de sanidade.
Desenvolvimento de métodos para análises de resíduos de pesticidas em alimentos, que possibilitem o aumento da qualidade e da capacidade laboratorial instalada. Monitoramento de resíduos de pesticidas em alimentos.
Exames e diagnósticos realizados para o diagnóstico de doenças e avaliação de patógenos, em animais, para controle e laudos de sanidade.
Folheto Multimídia de Ações Emergências para Situações de Calamidade Pública.
O Programa Água Limpa é destinado à construção de estações de tratamento de esgotos (ETE) em municípios com menos de 30 mil habitantes e não atendidos pela Sabesp
Relação e exemplos de projetos desenvolvidos pela Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo de Inovação & Melhorias
Trata-se do setor de engenharia civil, vinculado à Diretoria de Operações, que presta ... em especial à SAP - Secretaria de Administração Penitenciária, e a outros órgãos públicos, ... CASA, INCRA e às Prefeituras Municipais, em obras de implantação, recuperação e manutenção de sistemas de tratamento de esgoto contenção de erosões, drenagem, acessos pavimentados e outras obras de infraestrutura.
O Programa Consórcio Pró-Estrada, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, foi criado pelo governo do estado em maio de 2000 com o objetivo de auxiliar os municípios na conservação de estradas rurais de terra em suas malhas viárias, combatendo os processos erosivos e evitando o assoreamento de rios e mananciais.
O Programa Melhor Caminho foi instituído pelo Decreto nº. 41.721 de 17 de abril de 1997, destinado à elaboração de convênios entre a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e prefeituras municipais para a execução de obras de recuperação de estradas rurais de terra e não consta, nem pode constar no escopo do Programa Melhor Caminho, o revestimento asfáltico da estrada de terra.
Catálogo Multimídia do Programa Melhor Caminho.
Esclarecimentos sobre Entrega Técnica do Programa Melhor Caminho.
Disponibilização multimídia do Manual Técnico.
Oferecimento de serviços de motomecanização e obras de infraestrutura para combate à erosão, recuperação de estradas rurais e terraplanagem.
O Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social - PPAIS é uma ação do Governo do Estado de São Paulo que visa estimular a produção e garantir a comercialização dos produtos da agricultura familiar. O Programa faz com que o Estado se torne o principal comprador dos produtos da agricultura familiar permitindo a melhora da qualidade de vida dos que trabalham no campo.
A fiscalização do comércio e uso dos agrotóxicos e afins é exercida no sentido de assegurar aos agricultores produtos de boa qualidade, bem como coibir o uso indevido e inadequado desses insumos.
O cancro cítrico causado pela bactéria Xanthomonas citri subsp. citri é uma das doenças mais graves que a citricultura enfrenta no momento. A única medida de controle, até hoje, reconhecida mundialmente como eficiente é a realizada através do método de inspeção constante e eliminação de plantas contaminadas e daquelas consideradas suspeitas dentro de um determinado raio.
A Fiscalização do uso, conservação e preservação do solo agrícola, visa o constante monitoramento das áreas agrícolas do Estado de São Paulo com o objetivo de minimizar os processos erosivos existentes, que na maioria das vezes apresentam-se em níveis superiores aos toleráveis.
Este programa objetiva viabilizar a exportação de frutas cítricas in natura para a Comunidade Européia, por parte do produtor/exportador que adere voluntariamente ao programa.
O controle do Huanglongbing (HLB), doença também conhecida como "Greening" ou "Amarelão", é um programa a nível nacional coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento- MAPA.
O programa visa garantir a qualidade e inocuidade dos produtos de origem animal e seus subprodutos no Estado de São Paulo, promovendo a proteção da saúde pública.
O Programa visa garantir ao usuário acesso a produtos e insumos veterinários e produtos destinados à alimentação animal em condições adequadas de validade, acondicionamento e armazenagem.
A Defesa Agropecuária (CDA) é o órgão responsável pela vigilância fitossanitária da produção de materiais de propagação de seringueira (mudas, sementes e borbulhas).
O Programa Estadual de Controle da Anemia Infecciosa Eqüina visa controlar a doença, desenvolver sistema eficaz de vigilância epidemiológica, estimular a participação comunitária na defesa sanitária animal e proteger o rebanho eqüídeo.
O Programa Estadual de Controle da Raiva dos Herbívoros visa proteger os rebanhos suscetíveis à doença, mediante vacinação, controle dos transmissores e do trânsito de animais, desenvolver sistema eficaz de vigilância epidemiológica e estimular a participação comunitária na defesa sanitária animal, diminuindo o agravo à produção pecuária e preservando a saúde pública.
O Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa visa a manutenção do Estado como Área Livre de Febre Aftosa, através da realização de diversas atividades: vacinação obrigatória de bovinos e bubalinos, vigilância em propriedades rurais, georreferenciamento de fazendas, realização de inquéritos soroepidemiológicos, controle do trânsito, manutenção de sistema eficaz de vigilância epidemiológica, treinamento e capacitação do corpo técnico para atuação em emergências sanitárias, e estímulo à participação comunitária na defesa sanitária animal.
O Programa de Sanidade Avícola tem por objetivo controlar as Salmoneloses e Micoplasmoses Aviárias nos plantéis de reprodutoras, impedindo a difusão dos agentes infecciosos pela via de transmissão vertical, diminuindo o impacto na saúde animal e na saúde dos consumidores de produtos de origem avícola.
O Programa Estadual de Sanidade dos Caprinos e Ovinos - PESCO visa controlar doenças que envolvem essas criações, desenvolver sistema eficaz de vigilância epidemiológica e sanitária, proteger o rebanho caprino e ovino e estimular a participação comunitária na defesa sanitária animal.
O Programa Estadual de Sanidade Suídea tem por objetivo promover a vigilância sanitária e epidemiológica das doenças de suínos, sobretudo das doenças hemorrágicas como a Peste Suína Clássica e Peste Suína Africana.
Realização de ensaios necessários para Vestimentas para Riscos Químicos com Agrotóxicos.
A Sigatoka Negra é uma praga quarentenária A2, causada pelo fungo Mycosphaerella fijiensis ( Morelet), em seu estádio perfeito e Paracercospora fijiensis (Morelet) Deighton, em seu estádio imperfeito.
A Guignardia citricarpa (Phyllosticta citricarpa) é o fungo agente causal da pinta preta. Ele é específico de plantas cítricas, podendo infectar vários órgãos da planta.
O objetivo do programa é estabelecer e fiscalizar o atendimento de normas visando a conformidade fitossanitária da produção e comercialização de mudas, borbulhas e sementes de espécies cítricas produzidas no Estado de São Paulo.
Permite a utilização de banco de dados do Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária (LUPA) do Estado de São Paulo, o qual possui 324.601 endereços para envio de mala direta. Por meio de seleção de segmentos de produtores, é possível enviar correspondência, de acordo critérios que levem em conta a atividade exercida, área da propriedade, tecnologia empregada e outros recortes a critério do interessado.
Contempla informações, com alto grau de detalhamento, sobre Ocupação do Solo, Explorações Vegetais, Mão- de­Obra, Proprietários, Administração e Assistência Técnica, Tecnologia em Explorações Vegetais, Técnicas em Pecuária e Criações e Atividades Econômicas não Agropecuárias.
O objetivo do projeto de indicação de espécies de ocorrência regional é criar uma ferramenta de suporte, em caráter experimental, à comunidade envolvida em tais projetos, apresentando uma lista de espécies vegetais arbóreas e arbustivas ocorrentes em diferentes regiões do Estado com características homogêneas, aumentando-se assim a riqueza da biodiversidade nas áreas recuperadas.
Estimativa da oferta de café prevista para o ano a partir da safra do ano anterior, bem como a previsão de plantio do ano agrícola corrente e erradicação de cafezais do ano anterior. Atualizar os dados da cafeicultura paulista a fim de melhorar a amostragem para futuros levantamentos. Os dados são repassados ao Instituto de Economia Agrícola (IEA) e CONAB. 
O "Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agropecuária" é base de dados indispensável à obtenção de estatísticas agrícolas e informações para fins de planejamento em todos os níveis da estrutura da CATI, da Secretaria da Agricultura e Abastecimento e outras instâncias da administração pública e órgãos vinculados à pesquisa no meio rural.
Os Mapas foram elaborados com aplicativos de sistemas de informações geográficas. Eles reúnem as principais culturas do Estado de acordo com o Levantamento Censitário das Unidades de Produção Agrícola do Estado de São Paulo. Estes mapas são importante ferramentas para auxílio de pesquisadores e estudantes.
Centro de Análise e Pesquisa Tecnológica do Agronegócio de Bovinos de Leite.
Cadastro de Entidade Governamental ou privada, credenciada pelo MAPA, incubida da caracterização e do registro de bovinos e bubalinos, com atuação no Estado de São Paulo
Profissionais habilitados para emissão de CFO e Méd. Vet. Cadastrados para atividades de sanidade animal.
Qualquer cidadão, organização ou instituição que tenha animais sob sua responsabilidade ou que tenha conhecimento de casos suspeitos ou casos confirmados de doenças animais, deve informar o fato ao Serviço Veterinário Oficial (SVO).
Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio de Bovinos de Corte.
Todos os estabelecimentos avícolas comerciais deverão ser registrados na Defesa Agropecuária da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.
A alteração da Razão Social e a alteração da composição social do estabelecimento registrado no Serviço de Inspeção de São Paulo, seja por venda total ou parte, arrendamento ou outro motivo, deverá ser comunicada ao Serviço.
Quando houver alteração da marca, da razão social ou do CNPJ do estabelecimento, da composição do produto, ou por outros motivos como modernização de lay out do produto registrado, sendo o mesmo produto, o estabelecimento deverá solicitar alteração de rotulagem.
O estabelecimento de produtos de origem animal poderá a qualquer tempo e com a sua conveniência solicitar o cancelamento do seu registro no SISP. Ao encerrar a produção de um ou mais produtos registrado, deverá solicitar o cancelamento do registro dos mesmos.
O estabelecimento industrial ou artesanal registrado no SISP, ao encerrar suas atividades produtivas deverá solicitar o cancelamento de seu registro junto ao Serviço de Inspeção de São Paulo.
O estabelecimento industrial registrado no SISP que desejar realizar reformas no estabelecimento para adequação de instalações deverá solicitar autorização ao Serviço de Inspeção de São Paulo.
Um estabelecimento para manipulação/industrialização de produtos de origem animal necessita de registro em um órgão oficial para seu funcionamento. Dependendo da área de comercialização de seus produtos este registro será federal, estadual ou municipal.
A elaboração de produtos comestíveis de origem animal, sob a forma artesanal, será permitida exclusivamente aos produtores rurais que utilizarem matéria-prima de produção própria
Os estabelecimentos produtores de produtos de origem animal registrados no SISP devem registrar seus produtos para lançá-los ao mercado. O registro do(s) produto(s) deve(m) ser(em) solicitado(s) após a autorização prévia do processo de registro de estabelecimento.
Todo estabelecimento SISP deve entregar relatórios de produção até o dia 10 de cada mês subsequente no EDA que abrange sua localização.
O estabelecimento registrado no SISP e que paralisou suas atividades produtivas para reformas, adequação de instalações e/ou de documentos para retomar sua atividade produtiva deverá solicitar a reativação de suas atividades ao Serviço de Inspeção de São Paulo.
O Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Estado de São Paulo – SISP – registra estabelecimentos industriais eestabelecimentos de produção artesanal.
O estabelecimento industrial registrado no SISP que desejar paralisar suas atividades produtivas para reformas, adequação de instalações e/ou de documentos deverá solicitar a suspensão temporária de suas atividades ao Serviço de Inspeção de São Paulo.
Sistema para Cadastro de popriedades rurais, Controle de Rebanhos, Declaração de Vacina contra Febre Aftosa e Declaração de Vacina contra Brucelose entre outros serviços.
O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Sanidade Animal (CPDSA) possui treze laboratórios dotados dos mais modernos equipamentos, coordenados por pesquisadores científicos especializados, treinados e qualificados para estudar a etiologia, taxonomia, epidemiologia, patologia, farmacologia, diagnóstico, tratamento, prevenção e controle de doenças infecciosas e parasitárias, incluindo as zoonoses.
Exames e diagnósticos realizados para o diagnóstico de doenças e avaliação de patógenos, em animais, para controle e laudos de sanidade.
Sistema para Cadastro de popriedades rurais, Controle de Rebanhos, Declaração de Vacina contra Febre Aftosa e Declaração de Vacina contra Brucelose entre outros serviços.
Todo agrotóxico ou afim de uso agrícola, comercializado no Estado de São Paulo, com registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), deve ser cadastrado junto a Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo.
Registro de empresas que comercializam agrotóxicos e afins de uso agrícola.
Registro de empresas que prestam serviço na aplicação de agrotóxicos e afins de uso agrícola.
Registro de empresas, fabricantes, formuladoras, manipuladoras, importadoras, exportadoras de agrotóxicos e afins de uso agrícola.
Cadastrado de unidades de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos e afins - UREV.
Todo local que manipula, beneficia, embala e industrializa frutas cítricas, para qualquer finalidade, deve ser cadastrado na Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo.
Todo local que armazena mudas cítricas (depósito), para qualquer finalidade deve ser cadastrado na Defesa Agropecuária do Estado de São Paulo.
São coletados dados estruturais e de localização das borbulheiras, conteúdo dos materiais de propagação disponíveis e dinâmica das atividades de exames fitossanitários e fornecimento desses materiais, visando contar com dados para possibilitar a execução da fiscalização fitossanitária e disponibilizar meios para a rastreabilidade dos produtos.
São coletados dados sobre a produção de mudas e o atendimento das exigências legais quanto a sanidade, para Certificação de Conformidade Fitossanitária.
São coletados dados sobre a produção de mudas e o atendimento das exigências legais quanto a sanidade, para efeito de fiscalização fitossanitária.
Os produtores de mudas cítricas, juntamente com os seus locais de produção (viveiros), têm que estar cadastrados, na Defesa Agropecuária.
Os produtores de mudas de café, juntamente com os seus locais de produção (viveiros), têm que estar cadastrados, na Defesa Agropecuária.
O objetivo da Certificação Fitossanitária é garantir a conformidade fitossanitária, assegurando a identidade, a origem do produto e a credibilidade do processo de rastreabilidade, dando sustentabilidade ao setor.
A Permissão de Trânsito de Vegetais – PTV é o documento necessário para viabilizar o trânsito de vegetais para dentro ou fora do estado, de acordo com exigência específica ou, em caso de exportação, subsidiar a emissão do Certificado Fitossanitário – CF, do Certificado de Reexportação – CFR, com declaração adicional do MAPA.
O IAC possui seu QUARENTENÁRIO, legalmente oficializado pela Defesa Agropecuária, desde 15 de maio de 1998 (D.O.U. nº 91). Atualmente está credenciado a realizar quarentena de plantas, inclusive em regime de contenção com plantas geneticamente modificadas – CTNBio (Certificado de Qualidade e Biossegurança nº 0065/98, D.O.U. nº 170).
Os produtores de sementes de seringueira, juntamente com os seus locais de produção (área de produção) têm que estar cadastrados na Defesa Agropecuária – CDA.
Os depósitos de mudas de seringueira, têm que estar cadastrados, na Defesa Agropecuária .
Os produtores de borbulhas de seringueira, juntamente com os seus locais de produção (jardim clonal), têm que estar cadastrados, na Defesa Agropecuária.
Os produtores de mudas de seringueira, juntamente com os seus locais de produção (viveiros), têm que estar cadastrados, na Defesa Agropecuária.
Sistema de mitigação de risco é implantado nas áreas onde for detectada a presença da Sigatoka Negra, possibilitando aos produtores a comercialização dos seus produtos entre as Unidades da Federação, através da integração de diferentes medidas de manejo de risco da praga, desde a implantação da cultura até a comercialização.
A inscrição de Unidade de Consolidação – UC é um procedimento necessário para a emissão do Certificado Fitossanitário de Origem Consolidado – CFOC, ou seja, só é possível emitir CFOC para UC inscrita.
A inscrição/ manutenção de Unidade de Produção – UP é um procedimento necessário para a emissão do Certificado Fitossanitário de Origem – CFO, ou seja, só é possível emitir CFO para UP inscrita.
O CPDSV possui oito laboratórios dotados de instalações modernas e com equipamentos de ponta, coordenados por pesquisadores científicos especializados em etiologia, taxonomia, epidemiologia, patologia, diagnóstico, tratamento, prevenção e controle de pragas e doenças de plantas cultivadas e pragas urbanas.
Exames e diagnósticos realizados para o diagnóstico de doenças e avaliação de patógenos, em vegetais, para controle e laudos de sanidade.
Comercialização insumos imunobiológicos de tuberculinas e brucelose, para controle dessas zoonoses.
Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio de Bovinos de Corte.
Além dos ovos embrionados e alevinos convencionais (sexos mistos) são comercializados dois produtos diferenciados, que promovem a melhoria da qualidade e da produtividade: 1) ovos embrionados e alevinos de truta arco-íris 100% fêmeas - indicados para produção da truta porção (300 gramas) 2) ovos embrionados e alevinos de truta arco-íris 100% fêmeas triplóides - indicados para a produção de truta de grande porte (pesos superiores a 1,5 kg)
A CATI disponibiliza sementes e mudas com garantia de qualidade genética, fisiológica e sanitária. Este compromisso foi atingido por meio de intensos trabalhos de desenvolvimento tecnológico e ensaios de campo.