Veja agora 10 dicas valiosas para ter um peixe delicioso na sua Páscoa

Postado em: 23/02/2018 ás 12:56 | Por: Hélio Filho

Livro é gratuito e traz dicas valiosas sobre pescado

A Páscoa vem chegando e com ela o consumo de pescado aumenta consideravelmente graças as tradições religiosas da Sexta-Feira Santa. A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo se preocupa desde a qualidade do peixe aos consumidores até ideias de preparo para poder experimentar novas receitas além do tradicional bacalhau. O livro gratuito “Pescado: Saúde e Nutrição” traz todas as dicas que você precisa (baixe clicando aqui).

De acordo com a nutricionista Katlly Evillim Sousa, da Coordenaria de Desenvolvimento do Agronegócios (Codeagro) da Secretaria, trata-se de um alimento muito importante com baixo teor de gordura saturada e rico em ácido graxo poli-insaturado, o ômega-3, que auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares e com ação anti-inflamatória. Segundo ela, “o ideal é que o peixe esteja presente na nossa alimentação por pelo menos duas vezes na semana”.

No Brasil, a ingestão de pescados é pequena no restante do ano após a Páscoa, com menos de metade da população consumindo peixe. Este público se concentra mais ao Norte do Brasil, já que os preços são compatíveis com outros tipos de carne.

Veja abaixo as dicas da Codeagro sobre o pescado:

  • Os peixes mais baratos na Páscoa são: linguado, cação, namorado, olhete, pacu, pintado, sardinha, truta e tainha.

 

  • Se preferir o peixe fresco, sempre pegue no fim das compras, para manter a temperatura e prestar atenção em suas escamas, se estão brilhantes, e em seu odor, que deve ser suave.

 

  • O peixe fresco e o peixe congelado contêm os mesmos nutrientes se mantidos em temperaturas adequadas a cada tipo.

 

  • Na hora da compra do peixe congelado prestar atenção a sua situação. Não compre se estiver com água acumulada ou cristais de gelo, pois pode significar que houve o descongelamento, prejudicando sua qualidade.

 

  • Na hora da compra do bacalhau, prestar a atenção nas condições da embalagem, na validade e no odor. Manter na geladeira até sua preparação.

 

  • A validade de qualquer peixe fresco, se for congelar, é de três meses.

 

  • Na hora do descongelamento SEMPRE descongelar dentro da geladeira, pois fora pode desenvolver micro-organismos deteriorantes.

 

  • Retire o couro/pele antes de cozinhar. Todos os nutrientes do peixe estão dentro da carne.

 

  • Evitar temperos industrializados. Use temperos naturais como a salsinha, manjericão, coentro, louro etc.
  • Quando preparados, consumir dentro de, no máximo, 48h, se mantido na geladeira.

Por Mariana Chagas

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: