Integração com universidades é fundamental para disseminar conceitos de segurança alimentar, avalia secretário de Agricultura e Abastecimento

Postado em: 23/08/2016 ás 16:54 | Por: Paloma Minke

Secretário Arnaldo Jardim fala a estudantes de Agronomia, Medicina Veterinária e Nutrição sobre a importância da segurança alimentar (Foto: João Luiz/SAA)O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, afirmou aos alunos e docentes da Universidade Fundação Educacional de Marília (Unimar), no dia 22 de agosto, que a integração entre o Poder Público e o meio acadêmico é essencial para fomentar os debates sobre a segurança alimentar, buscando aprimorar a qualidade dos alimentos oferecidos à população paulista e brasileira.

“O desafio da subnutrição nos inquieta, nos impõe a necessidade de pensarmos numa alimentação saudável, livre de agroquímicos, que não só supra as necessidades como seja de qualidade à população. O conceito de segurança alimentar se pratica com a integração entre Estado, municípios e universidades para vencermos esse desafio”, afirmou, durante a abertura do 1° Seminário de Segurança Alimentar da Regional de Marília. O evento reuniu centenas de universitários dos cursos de Engenharia Agronômica, Medicina Veterinária e Nutrição da Unimar, da Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Marília, além de representantes de 50 municípios.

Para Arnaldo Jardim, o desafio não se resume à produção dos alimentos, mas sim de fazer com que ele seja acessível à população e que tenhamos suprimentos suficientes a todos, mesmo com as oscilações naturais de clima e safra”, explicou o titular da Pasta, lembrando que os primeiros debates sobre o tema tiveram início durante a 5ª Conferência Regional de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada em 2015 no município.

“A saudabilidade dos alimentos é uma das diretrizes do governador Geraldo Alckmin e uma exigência da sociedade. Por isso os investimentos em biotecnologia, em novas regras, na produção avícola livre de hormônios no Estado de São Paulo, entre outras medidas que possam orientar o suprimento de alimentos saudáveis para todos”.

Para o presidente do Consea-SP, Érico Pozzer, é importante que os debates sobre segurança alimentar ocorram dentro das universidades, para que os futuros profissionais iniciem o contato com as políticas estaduais sobre o tema. “Atualmente, o problema de segurança alimentar não tem apenas relação com a quantidade, mas sim com a qualidade da alimentação, pois há um alto percentual de obesidade entre crianças, jovens e adultos no País. Por isso, é importante que eles se inteirem da situação, invistam na educação alimentar, pois serão os formadores de opinião no futuro”, afirmou.

Para o prefeito de Marília, Vinicius Almeida Camarinha, a realização do seminário condiz com o que se vive na sociedade moderna, “que se reflete na preocupação em buscar uma alimentação saudável e qualidade de vida”, avaliou.

Conhecimento na prática

Secretário Arnaldo Jardim e presidente do Consea-SP, Érico Pozzer (ao centro) participaram do seminário em Marília (Foto: João Luiz/SAA)Para a presidente do Conselho de Marília, Mara Silvia Foratto Marconato, o seminário visa transpor um grande desafio enfrentado pelas regionais do Conselho: “Precisamos conhecer e entender os conceitos da alimentação saudável e sustentável, para que possamos alcançar a soberania alimentar”, definiu.

A professora do curso de Medicina Veterinária Elma Polegato ressalta que o conteúdo das palestras poderá agregar conhecimentos a todos os alunos. “Aqui estão reunidos os profissionais que atuam em todas as etapas da cadeia produtiva. Os alunos que estão no início do curso conseguem entender a importância de não só cuidar das doenças dos animais, como atuar na prevenção, produzir alimentos com segurança, qualidade e em quantidade. Já os alunos que estão se formando poderão vivenciar, junto aos profissionais presentes, como o sistema funciona na prática”, explicou a professora de Higiene e Inspeção Sanitária de Alimentos.

A experiência foi muito importante na avaliação da estudante do segundo semestre de Medicina Veterinária, Carolina Cristina de Oliveira, que pretende atuar na área de cirurgia. “Debater os cuidados da segurança alimentar é fundamental para a nossa área e para toda a sociedade, por isso vim buscar novos conhecimentos que poderão até mesmo mudar a opinião sobre qual ramo devo seguir na profissão”, afirmou a caloura.

Para Yasmin Temóteo, que está concluindo o curso em dezembro, “conhecer a estrutura dos programas estaduais, como apresentado pelos palestrantes, contribuiu para a formação dos alunos, especialmente para quem irá atuar nas áreas de saúde pública e de medicina preventiva”, avaliou.

Debates

A programação do 1º Seminário de Segurança Alimentar propiciou o debate de temas como o Sistema Nacional de Segurança Alimentar, os 10 passos para promover uma alimentação saudável, bem como os benefícios do associativismo e do cooperativismo na agropecuária paulista.

Para o secretário-executivo do Consea/SP, José Valverde Machado, que palestrou sobre o fortalecimento do sistema nacional de segurança alimentar em âmbito municipal, a política pública deve passar pelo olhar acadêmico. “Estar junto aos estudantes que, de alguma forma, já estão vivenciando esses desafios no seu dia-dia é um diferencial que certamente agregará na formulação da política de segurança alimentar paulista”, afirmou.

Além de apresentar os conceitos das políticas nacional e estadual de segurança alimentar, o seminário ressaltou a importância da agricultura familiar neste cenário. “O seminário é uma oportunidade de fomentar o fornecimento de alimentos saudáveis pela agricultura familiar, por isso propusemos a discussão de como incluir o agricultor familiar no fornecimento da merenda escolar dos municípios”, explicou o titular da Coordenadoria de Desenvolvimentos dos Agronegócios (Codeagro), da Secretaria, Michel Reche Beraldo, que ministrou palestra sobre o Sistema de Compras Públicas da Agricultura Familiar. A plataforma desenvolvida pela Pasta facilita o acesso dos produtores aos programas Paulista da Agricultura de Interesse Social (PPAIS) e Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

O evento teve ainda as presenças do vice-prefeito de Marília, Sergio Lopes Sobrinho; da prefeita de Ocauçu, Alessandra Colombo Marana; do prefeito de Vera Cruz, Fernando Garcia Simon; da secretária de Educação de Cruzália, Margarida Isabel de Oliveira; do presidente regional do Consea/SP em Marília, Hélio Cezar Villani; da pró-reitora da Unimar, Fernanda Mesquita Serva; da diretora técnica do Consea/SP, Rudinéia Carla Augusto; e do responsável pela Assessoria Técnica e secretário-executivo do Conselho Estadual de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Cedaf-SP) da Secretaria, José Luiz Fontes.

Por: Paloma Minke
Fotos: João Luiz

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: