Arnaldo Jardim prestigia posse da nova diretoria da Abisolo em São Paulo

Postado em: 14/01/2016 ás 19:20 | Por: SAA

O Brasil é a grande aposta da população mundial para continuar sendo o celeiro agrícola do mundo, mas com respeito ao meio ambiente demonstrado em ações da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e da Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal (Abisolo). A entidade empossou na última quarta-feira, 13 de janeiro de 2016, com presença do secretário Arnaldo Jardim, sua nova diretoria e colocou como desafio dialogar mais com o setor ambiental para construir uma relação frutífera entre produção e sustentabilidade.

Com a missão de aumentar em 40% sua produção de alimentos para o mundo nos próximos anos, o território brasileiro encontra na Abisolo um auxílio no fornecimento de produtos agrícolas seguros tanto para o solo e para o produtor quanto para o consumidor final. A preocupação da Associação com a terra, de acordo com seu novo presidente, Roberto Levrero, já está exemplificada nos produtos das 80 empresas associadas que já possuem o viés de recompor, reciclar e reestruturar o solo por terem base orgânica.

Com uma terra equilibrada, corretamente nutrida, recebendo produtos seguros aprovados pela legislação, a produtividade cresce. Esse equilíbrio pode ser alcançado com manejo adequado e a utilização de fertilizantes diferenciados, que tenham base orgânica dentro de suas matérias-primas.

“Os produtos que são regulares garantem segurança ao produtor porque ele sabe que pode confiar. Vai ajudar na produção e vai fazer com que esse solo continue igual ou vá melhorando ao longo do tempo”, lembrou Alessandro Mesquita, novo diretor técnico de fertilizantes organominerais e minerais de solo da Associação.

Ele reforçou ainda que uma planta sadia fica menos doente, pois precisa de menos defensivo, agride menos o meio ambiente. Esse respeito à natureza vai diretamente de encontro às orientações do governador Geraldo Alckmin para a agricultura paulista: unir conservação e produção.

Público

Pela terceira vez à frente da Abisolo, Levrero destacou que o próximo passo nessa boa relação é “trazer os órgãos que trabalham com a questão ambiental para conhecer o nosso segmento, o que as indústrias fazem hoje. Até para poderem construir novas legislações, novas normativas mais adequadas que viabilizem processos de regulamentação de empresas e produtos da agroindústria”.

Para o secretário Arnaldo Jardim, o setor enfrenta o grande desafio de mostrar para a sociedade que ele não é ultrapassado em sua relação com o meio ambiente, que ele não é arcaico em sua relação do trabalho. E destacou o importante olhar que os empresários têm sobre a importância da tecnologia. “As empresas associadas da Abisolo investem 6% de seu faturamento em pesquisa e inovação. Isso demonstra o dinamismo do setor”, ressaltou o secretário.

A relação da entidade com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento continua sendo de diálogo e construção, certificada em iniciativas como protocolo de intenções assinado entre as duas entidades (leia mais aqui). O documento firma a elaboração de um plano de trabalho com o objetivo de estabelecer diretrizes que incluem o fomento do uso de tecnologias em nutrição vegetal e a integração de ações para a Política Estadual de Resíduos Sólidos.

O documento prevê ainda a promoção de acordos setoriais em benefício do agronegócio paulista e a contribuição para a formalização de parcerias com entidades de ensino, pesquisa e extensão rural. A nova diretoria da Abisolo cumprirá mandato no biênio 2016/2017.

Por Hélio Filho

Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Assessoria de imprensa

Telefone: (11) 5067-0069

Galeria do Flickr

Nenhuma imagem disponível.

Galeria do Site

Nenhum áudio disponível.

Informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069

Acompanhe a Secretaria: